Videoteca Digital

Acesse agora videoaulas, conferências e entrevistas com importantes nomes da Odontologia.

Mecanismos biológicos da Osseointegração

O principal desafio de Implantodontia tornou-se conceber formas de acelerar a integração de um implante dentário ao osso. Evidências recentes têm mostrado que a topografia e a química da superfície dos implantes dentários podem afetar diferentes vias de sinalização, dentre elas a via Wnt, um caminho fundamental para a diferenciação de células mesenquimais em osteoblastos, interferindo diretamente no processo de osseointegração. Com base nos dados disponíveis, o controle da via de sinalização Wnt aparece como um dos mecanismos proeminentes por meio do qual as superfícies dos implantes podem orientar a diferenciação e a atividade dos osteoblastos. Consequentemente, ele torna-se uma abordagem promissora para melhorar a osseointegração dos implantes dentários.

Marcelo Napimoga

Marcelo Napimoga

Mestre em Cardiologia pela Unicamp; Doutor em Microbiologia e Imunologia pelo Instituto Forsyth, Harvard Medical School, Boston, EUA e Unicamp; Pós-doutor em Imunofarmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP; Bolsista produtividade em pesquisa nível 2 CNPq desde 2011; Diretor de pós-graduação, pesquisa e extensão, e coordenador dos programas de mestrado profissional em Odontologia e doutorado em Ciências Odontológicas da São Leopoldo Mandic.

Mecanismos biológicos da Osseointegração

1

O principal desafio de Implantodontia tornou-se conceber formas de acelerar a integração de um implante dentário ao osso. Evidências recentes têm mostrado que a topografia e a química da superfície dos implantes dentários podem afetar diferentes vias de sinalização, dentre elas a via Wnt, um caminho fundamental para a diferenciação de células mesenquimais em osteoblastos, interferindo diretamente no processo de osseointegração. Com base nos dados disponíveis, o controle da via de sinalização Wnt aparece como um dos mecanismos proeminentes por meio do qual as superfícies dos implantes podem orientar a diferenciação e a atividade dos osteoblastos. Consequentemente, ele torna-se uma abordagem promissora para melhorar a osseointegração dos implantes dentários.